Teste inédito de nosso VeinViewer no estímulo a doação de sangue!

Você tem veias difíceis de serem encontradas? Não deixe que isso te impeça de doar sangue.

Em um estudo mundialmente inédito, o Serviço do Sangue da Cruz Vermelha da Austrália está conduzindo uma pesquisa no uso de tecnologia de ponta na visualização de veias de doadores de sangue durante a coleta.

Os dispositivos de visualização são portáteis e projetam imagens das veias na superfície da pele, utilizando tecnologia não invasiva e de luz próxima ao infravermelho.

O Serviço de Sangue pretende descobrir se este procedimento reduz o nervosismo, se melhora o conforto da doação e se deixa o voluntário mais propício a doar novamente.

O estudo avaliará a resposta de 300 voluntários que nunca doaram e de 600 doadores reincidentes com idades entre 18 e 30 anos nos Centros de Doadores de Chatswood e Elizabeth Street, em Sydney.

“As equipes dos Centros de Doadores descobriram que esta tecnologia é particularmente útil em casos nos quais as veias não são visíveis a olho nu.” Diz o Dr. Dan Waller, um dos pesquisadores mais experientes do experimento.

“Nós desejamos manter nossos jovens doadores e é importante saber se esta tecnologia pode nos ajudar para que isso ocorra.”

Perguntas e respostas com Dr. Dan Waller, Pesquisador Sênior, Serviço do Sangue da Cruz Vermelha da Austrália.

Como esta tecnologia funciona? Funciona em todo mundo? E que informação é necessária para poder visualizar?

A tecnologia de visualização utiliza luz próxima ao infravermelho para projetar na pele uma imagem das veias. Veias têm muitas hemoglobinas desoxigenadas, que absorvem a luz próxima do infravermelho, e o dispositivo é capaz de usar esta informação para projetar a imagem. Os aparelhos possuem opções de ajuste para servir aos mais diferentes indivíduos.

Existe alguma explicação na Medicina para pessoas com veias difíceis de localizar? Ou são apenas casos de má sorte?

Há grande variabilidade na anatomia de pessoa para pessoa. Algumas possuem veias fáceis de localizar, outras não. Na maioria dos casos de doadores de sangue é ”sorteio”.

Existe um foco na pesquisa em conseguir jovens doadores; isso é para criar doadores para a vida toda?

É importante para o Serviço do Sangue recrutar jovens doadores para termos um suprimento de sangue sustentável no futuro. Estamos interessados em ver se esta tecnologia melhora a experiência da doação para os jovens e se isso os deixa mais propícios a voltarem e repetirem o gesto.

Se for um sucesso, qual o próximo passo? Quão longe estamos de vermos essa tecnologia se espalhar nacionalmente pelos sites de campanhas de doação? E é financeiramente viável que isso ocorra?

O estudo irá ajudar o Serviço do Sangue a decidir onde a tecnologia pode ser desenvolver para uso. Existe um número de fatores que devem ser levados em conta como a segurança e eficácia dos aparelhos, e seus impactos na retenção de doadores. Quando o estudo estiver completo teremos mais informações para pensarmos estas decisões.

A Cruz Vermelha é a detentora desta tecnologia? Estaria ela em uma posição de lucrar com o aluguel de dispositivos?

Não, o Serviço do Sangue não é proprietário desta tecnologia. Nós estamos testando dois dispositivos diferentes (VeinViewer e Accuvein).

Isso é ótimo, mas é realmente seguro?

Isso é uma pergunta muito importante e também uma importante razão para fazermos esta pesquisa. A luz não deve ser direcionada para os olhos e o fabricante adverte para que seja utilizada com cautela em pessoas com problemas nos reflexos de piscar.

Esta tecnologia é utilizada em outros setores clínicos e hospitalares, e já se provou segura. O Serviço do Sangue não testaria estes dispositivos se achasse que trariam algum malefício aos seus doadores. Os resultados atuais têm sido monitorados atentamente e têm demonstrado que é seguro.

Pode ser utilizado para localizar artérias bloqueadas nos membros?

Estes aparelhos não são para testes de diagnósticos, como detectar artérias bloqueadas.

Informações acrescidas pelo tradutor:

A luz não deve ser direcionada para os olhos (no caso do Accuvein pois o produto é laser Classe 2) e o fabricante adverte para que seja utilizada com cautela. Já o VeinViewer não tem tal limitação pois a tecnologia de luz quase infra vermelha é totalmente inofensiva.

Fonte: www.donateblood.com.au

Site Desenvolvido por Sigu Marketing Digital